http://www.makepovertyhistory.org

terça-feira, maio 23, 2006

O Código DaVinci


Há coisas boas e coisas menos boas neste filme do Ron:

Boas:

Audrey Tautou
Ian McKellen
Jean Reno
Paul Bettany
Opus Dei em pânico
Humanização de Jesus
Contextualização histórica das personagens feita de forma eficaz através de pequenos 'insidemovies'

Más:

Ar superheroi do Tom Hanks


Por isso posso dizer que foi uma transcrição para filme bem conseguida! Não dá mais do que promete, mas também não promete mais do que dá (para infelicidade da Igreja...).

Estava à espera de uma lamechice à lá Ron Howard, mas o rapaz soube-se conter no 'beijinho' entre herois que estraga sempre a coisa...

Estranhamente: aconselho (mesmo para quem leu o livro)

1 Comments:

Blogger .: jigoku :. said...

Tb estranhei não ter saído a meio.

Mas não consegui gostar da Audrey Tatou... aquela maneira ensonsa de falar inglês estraga tudo, quando tenho na memória a pureza da Amélie Poulain.

Não está mau. Nada mesmo, tendo em conta que se trata de uma adaptação de um livro. Podia ser bem pior.

Também sugiro. Mas não sei que tipo de conclusões tiraram os outros, a generalidade. Espero sinceramente que se deixem embrenhar nessa humanização de Jesus, mas que não se encham de certezas acerca da teoria que é apresentada para a justificar.

Não desgostei. Mas no meu caso não tinha ido de propósito ao cinema, não fosse o caso de alguém me ter facultado um convite que me permitiu disfrutar do filme sem largar os cinco vergonhosos euros que custa uma entrada. ;)

11:11 da tarde, maio 28, 2006  

Enviar um comentário

<< Home