http://www.makepovertyhistory.org

sexta-feira, janeiro 14, 2005

Peregrinação à Virgem

sunburst graphic

De forma a não perder tempo com a logistica, com as manifestações de apreço demasiado efusivas ou com a corrida às velinhas... A Peregrinação à Virgem começa a ser organizada com 6 meses de antecedência.

Deve ser para o pessoal ter tempo de juntar dinheiro. Só pode!

(Já agora quem vai abrir são os Within Temptation, se não souberem o que é aprendam)



1 Comments:

Blogger Dragffys said...

A propósito da anunciada vinda dos Iron Maiden a Lisboa, ocorre-me falar um pouco da banda que vai "abrir" as hostilidades.
Ainda me lembro da primeira vez que os ouvi... Foi em +/-1997 numa pequena discoteca "croma" no C.C. City (que hoje, como tantas outras, já não existe).
Na altura andava embriagado com o Mandylion dos theGATHERING e procurava ansiosamente bandas/albums de metal com vozes femininas. Obviamente o Mandylion e a qualidade crescente dos theGATHERING obrigavam a um padrão de qualidade elevado, o que na altura me parecia impossível. O dono da loja recomendou-me o primeiro longa-duração importado de uma nova banda Holandesa, completamente desconhecida em Portugal de nome Within Temptation. O album Enter ficou-me gravado no ouvido logo após o primeiro browse que fiz ainda na discoteca.
Os W-T eram inovadores. Era melódico, pesado e ao mesmo tempo tinha um ambiente gótico bastante escuro (em comparação com o Mandylion que se apresentava mais "alegre" e ambiental) e embora a voz de Sharon Del Adel seja mais clássica e mais convencional que a de Anneke Van Giersbergen, fiquei fan após as primeiras audições.
Seguiu-se o EP The Dance que manteve as mesmas características do album.
Depois seguiu-se o igualmente bom e aclamado Mother Earth, que perdeu o lado mais dark e adicionou um pouco de Power-Metal aos anteriores lançamentos. (Times change, and so do bands)
---Time Lapse---
(À bem pouco tempo surgiu uma banda que mudou tudo. Os membros da geração Nu-Metal comentavam (com total desconhecimento do que se passou nas décadas de 80/ inícios de 90 com bandas como os Fields of the Nefilin, Bauhaus, Sisters of Mercy, The Mission, etc. para mencinar apenas alguns dos mais conhecidos) "já ouviste aquela banda gótica nova, os Evanescence?"
Meus amigos, "banda gótica" e "Evanescence" na mesma frase? Já para não falar da sofrível voz de Amy Lee que só com produção consegue realmente fazer algo de alguma importância chamada "cantar"!? Enfim, são um fenómeno do sec. XXI que conseguiu finalmente dar a projecção ao metal cantado "em feminino", influenciando e relegando a "imitadores" bandas de qualidade como os W-T e os Lacuna Coil, por exemplo.)
---Time Lapse---
Posto isto, os W-T lançaram em finais de 2004 o muito aguardado sucessor de Mother Earth - The Silent Force
O single de apresentação Stand My Ground apresenta um registo mais grave, um "balanço" Nu-Metal com um refrão mutio catchy e um videoclip filmado à chuva, em edifícios cinzentões onde a vocalista traja em corpete negro (ring-a-bell?).

Sobre isto apenas me ocorre dizer, que são os "novos" Evanescence...

Lá estarei no entanto no pavilhão atlântico para ver os MESTRES do metal e claro os W-T (for old times sake).

2:52 da tarde, janeiro 30, 2005  

Enviar um comentário

<< Home